Abertura surpreende o mundo ao som de Aquarela do Brasil.

Redação ANI

Getty imagens

Uma festa surpreendente, onde cores e temas brasileiros refletiram uma nação, hospitaleira, capaz de mesmo com dificuldades, apresentar um cenário de múltiplos movimentos e cores, protagonizado pelos atores e o criativo desenho de seus artistas de eventos. A Associação Nacional e Internacional de Imprensa – ANI foi representada pelos seus 41 jornalistas inscritos para a cobertura dos jogos.

Cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016

A abertura Oficial das Olimpíadas na noite de 5 de agosto realizada no Estádio do Maracanã será inesquecível não apenas para brasileiros, mas para servir de inspiração para o próximo evento em 2020 (Japão).

A fase inicial foi marcada com as formalidades do cerimonial deste evento desportivo internacional (incluindo discursos de boas-vindas, içar as bandeiras e o desfile das delegações de atletas dos países participantes). A festa contou com o som de baterias de escola de samba, participação de Caetano Velloso, Gilberto Gil e Anitta, culminando com um mega espetáculo artístico pontuado pela cultura do país anfitrião.

No Maracanã lotado (78.000 espectadores) aplaudiram entusiasticamente a cerimônia de abertura ao vivo. Foi uma página histórica que revelou o Brasil que o referencia nas relações com a comunidade mundial.

Segurança

Com mais de 200 delegações internacionais e até um milhão de turistas na Cidade do Rio de Janeiro. A maior festa do esporte mundial mobilizou um esquema de segurança jamais visto. Com enfoque no combate a possíveis distúrbios urbanos e até ameaças terroristas, a Polícia Militar se reforça. Somados os investimentos considerados básicos pelos comandos do Batalhão de Operações especiais (Bope) e do Grupamento Aeromóvel (GAM) podem chegar a R$ 120 milhões em equipamentos de ponta e capacitação de pessoal.

Números do Ministério da Justiça confirmaram que os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, têm segurança compartilhada: 41% pública e 59% privada. As forças públicas são responsáveis pelas instalações de competições, áreas de treinamento, Vila Olímpica e Vila dos Árbitros, o que corresponde a locais onde estarão cerca de 860 mil pessoas – 82% do público dos jogos. A segurança privada vai atuar somente em áreas administrativas.

A segurança privada é de responsabilidade do Comitê Olímpico Internacional (COI) e tem custo estimado em R$ 252 milhões. Os investimentos do governo, em equipamentos e estruturas que ficarão de legado, serão de R$ 350 milhões. A segurança pública deverá ser feita exclusivamente pela Força Nacional, que tem um efetivo de 13 mil homens, segundo o Ministério da Justiça.

Conheça a estrutura Olímpica - Rio 2016, acessando a Wikipédia.

Posts Em Destaque
Posts Recentes

Associação Nacional e Internacional de Imprensa - ANI
anicomunicacao@gmail.com | @anibrpress
Rua Santa Luzia, 776 Gr. 903 | Rio de Janeiro / RJ - BRASIL

Copyright © ANIBRASIL.ORG.BR - 2015-2020 

All rights reserved.

Editor: Roberto Monteiro Pinho