NOTA TÉCNICA COM PEDIDO DE PROVIDÊNCIAS ACERCA DO ROMBO DO BNDES


Os governos passados deixaram o nosso País em uma situação financeira gravíssima! Apesar da inexplicável falta de investimentos em áreas delicadas como saúde, educação e segurança, o nosso BNDES, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, efetuou empréstimos vultosos a algumas empresas escolhidas "a dedo" pelas autoridades criminosas que agora se despedem de nosso governo federal. A “OI” foi uma delas, escolhida pelo ex-presidente Lula em 2010 para ser uma Super Tele, com o aval do presidente do BNDES de 2007 a 2016, Luciano Coutinho. Esta e outras empresas tiveram acesso ao mercado de juros subsidiados próximos aos 7,5% ao ano, enquanto as empresas comuns sofreram para buscar crédito no extorsivo e abusivo mercado privado, com juros praticados pelos nossos bancos que são piores do que os praticados pelos agiotas brasileiros, sob os olhos complacentes das autoridades públicas federais dos três poderes. Além da "Oi",foram beneficiadas algumas empreiteiras e empresas dos setores de óleo, gás e energia! No setor de carnes a escolhida foi a abjeta JBS, empresa conduzida por gente nociva ao País e que se transformou, de um pequeno açougue, na maior produtora de proteína animal do mundo, e muito se deve ao dinheiro sujo liberado pelo BNDES.

Tivemos no Brasil o que o economista Leonardo de Siqueira Lima chamou de "capitalismo de laços", no qual só os "amigos do Rei" se beneficiaram, ficando "o resto" sujeito às absurdas leis tributárias brasileiras e aos bancos extorsionários. O BNDES gastou mais de um trilhão de reais com as empresas "amigas" como a OI, o grupo EBX, a JBS, a BRF, a Petrobrás, a BR Distribuidora, aTranspetro, a Refinaria de Pasadena, o Complexo Petroquímico do RJ, entre outras, todas já envolvidas em corrupção.

Por isto é necessário que se abra a "caixa preta" do BNDES, para que sejam revelados os beneficiários - empresas, empreiteiras e mais de uma centena de políticos - das cifras bilionárias que saíram de nossa conta, das contas dos brasileiros, para bancar as obras no Brasil e no exterior entre 2003 e 2015, sendo as contratadas as empresas já citadas, e também as empreiteiras Odebrecht, OAS, Camargo Corrêa, Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão, entre outras, todas já também acusadas de corrupção aqui no Brasil e algumas no exterior, como a Petrobras.

A ANI, Associação Nacional e Internacional de Imprensa, e a CEVRJ/ANI, Comissão de Enfrentamento da Violência contra Repórteres e Jornalistas, repudiam todos os atos de corrupção que foram praticados em nosso País nos últimos anos, e que envolveram as empresas e empreiteiras acima citadas, e também centenas de nossos políticos e autoridades dos três poderes. E por isto pedem ao Ministério Público, seja Federal seja Estadual, que tomem providências urgentes para a apuração dos crimes envolvendo as autoridades ligadas direta e indiretamente ao BNDES.

O povo brasileiro pagou um preço alto para viver nesta falsa "democracia", que faz muitos anos vem sendo vendida às empreiteiras e às empresas por autoridades e políticos corruptos e milionários. E foram estas empreiteiras e empresas que, por vários anos, bancaram as campanhas eleitorais de dezenas, quiçá centenas de políticos, e todos enriqueceram às custas do erário.

Uma vergonha nacional, é o que foram os poderes executivo e legislativo nas últimas duas décadas, com o silêncio e o aval cúmplice do judiciário, todos juntos fazendo parte da "mão de obra" das grandes empresas e empreiteiras, que retribuíram com cifras milionárias pelos seus serviços sujos, pela sua cumplicidade e pelo seu silêncio, caracterizadores da mais infame história de corrupção que o nosso País já viveu.

Não conseguimos tirar da cabeça a certeza de que um dia todos os envolvidos sofrerão em juízo, quando serão interpelados por magistrados livres e independentes para que expliquem os motivos que os fizeram converter o nosso País em uma terra deserta de autoridades e de políticos honestos, que desconhecem o que é esta comprometido com a retidão.

Por isto a ANI, a CEVRJ e o povo brasileiro pedem providências, e esperam que seja aberta, com a máxima urgência, a "caixa preta" do BNDES, doa a quem doer. O medo do povo passou, e dele nasceu uma nova coragem. E das dúvidas de todos nós surgiu uma certeza unânime e imutável: "TODOS QUEREMOS UM BRASIL NOVO E MELHOR, LIVRE DA CORRUPÇÃO!"

"Nós somos o que fazemos para mudar o que somos!" Então, que todas estas quadrilhas de autoridades e políticos bandidos tenham a certeza de que o povo brasileiro nunca mais ficará congelado e atônito enquanto as olha, passivamente, sucatearem nossos hospitais e nossas escolas, e saquearem as nossas riquezas e os nossos sonhos.

"Se ergues da Justiça a clava forte, verás que o filho teu não foge à luta!" Roberto Monteiro Pinho Presidente – ANI Wanderley Rebello Filho Presidente – CEVRJ-ANI

Posts Em Destaque
Posts Recentes

Associação Nacional e Internacional de Imprensa - ANI
anicomunicacao@gmail.com | @anibrpress
Rua Santa Luzia, 776 Gr. 903 | Rio de Janeiro / RJ - BRASIL

Copyright © ANIBRASIL.ORG.BR - 2015-2020 

All rights reserved.

Editor: Roberto Monteiro Pinho