NOTA EM DEFESA DA SOCIEDADE


UMA QUESTÃO DE JUSTIÇA

"A vida é significado; a vida é desejo".

(Charles Chaplin)

A Associação Nacional e Internacional de Imprensa – ANI e sua Comissão de Enfrentamento da Violência contra Jornalistas, Repórteres e Afins – CEV/RJ na extensão da sua atuação em prol da cidadania e a segurança da população e no fiel cumprimento de JUSTIÇA, em face de matéria já veiculada na grande imprensa, manifesta sua indignação e repúdio ao fato que ceifou a vida da menina Agatha Vitória, de oito anos, no Complexo do Alemão, na noite de sexta-feira.

O projeto do governador do Rio de Janeiro quanto a SEGURANÇA no Estado têm sido irresponsável e temerário. O número alarmante de 1.249 pessoas mortas em ações policiais até o mês de setembro em curso colide frontalmente com os Direitos Humanos o que enseja os esclarecimentos do governador a frente da administração estadual.

Temos o precedente quando em 9 de maio deste ano, o governador ao sobrevoar a bordo de um helicóptero da Polícia Civil sobre a cidade Angra dos Reis no interior do Rio de Janeiro, num ato inexplicável ocorreu uma "rajada de dez tiros de metralhadora" na direção de um grupo de religiosos que estavam reunidos no solo da comarca. Os tiros perfuraram uma lona azul estendida numa trilha do Monte do Campo Belo.

Atuando como baluarte dos Direitos Humanos quanto instituição a Associação Nacional e Internacional de Imprensa, através de sua Comissão de Direitos Humanos encaminhou junto ao Ministério Público Estadual (MPE), pedido de esclarecimentos tendo como resultado um despacho de "Arquivamento". A decisão levou a ANI recorrer da manifestação do MP. Assunto objeto de reunião de sua diretoria.

Ninguém seja por qualquer motivo, projeto pessoal, ou despreparo pode ameaçar a segurança de milhares de brasileiros, eis que se constitui ato desumano, que assola o ESTADO DEMOCRÁTICO e de DIREITO.

Por meio de sua Comissão de Direitos Humanos, CEVRJ e seu corpo de Assistência Judiciária, a ANI firma posição ao lado da família de Agatha sempre com incontinente extensão de outras vítimas recorrentes da violência do Estado. O Rio de Janeiro vive momentos inquietantes.

É preciso estar ALERTA, MANIFESTO e atento ao seu DIREITO A VIDA.

Para isso CONCLAMAMOS A UNIÃO DE TODOS, inclusive a imprensa, para a REFLEXÃO..

Rio de Janeiro, 23 de setembro de 2019.

Associação Nacional e Internacional de Imprensa – ANI

Posts Em Destaque
Posts Recentes

Associação Nacional e Internacional de Imprensa - ANI
anicomunicacao@gmail.com | @anibrpress
Rua Santa Luzia, 776 Gr. 903 | Rio de Janeiro / RJ - BRASIL

Copyright © ANIBRASIL.ORG.BR - 2015-2020 

All rights reserved.

Editor: Roberto Monteiro Pinho